Tributo a Cazuza encanta público em mais uma noite do projeto Som Vital

O projeto é uma idealização da Secretaria Municipal de Cultura

O “tempo não para, Ideologia, Codinome Beija-flor”, entre outros sucessos de Cazuza fizeram o público que ama música contemplar uma noite que ficou na história cultural de Pedras de Fogo.

A noite de sexta, 27/09, teve mais uma apresentação do projeto Café Cultural: Som Vital. Idealizado pela Secretaria de Cultura, o projeto tem o objetivo de levar música à população. Tudo de maneira gratuita.

No primeiro semestre, a banda Som Vital, composta por músicos locais, tributou Legião Urbana, um dos mais importantes grupos musicais da história do Brasil. Nessa última apresentação, Som Vital levou as canções de Cazuza, um dos principais cantores do país. Num tributo inesquecível, as pessoas cantaram as músicas, se emocionaram, vivenciaram a cultura de maneira espontânea.

O local da apresentação fora o mesmo da abertura do projeto: o Casarão da Cultura de Pedras de Fogo. Construção do século XIX, o espaço bucólico proporciona uma ambientação artística, remetendo o público à contemplação da arte desde a entrada até a saída do local.

Para Alisson Quirino, maestro, músico e idealizador do projeto, o Som Vital é uma alternativa ao lugar comum das músicas que são tocadas nos ambientes da cidade. “Nossa proposta é levar canções ‘eternas’ ao público, fazendo-o contemplar uma música que não morreu, que está viva e encanta, emociona”, disse.

Os amantes da música já esperam pela próxima apresentação do projeto. Nas duas primeiras ficou claro que o Som Vital veio para ficar e já faz parte do calendário cultural de Pedras de Fogo.



0 Comentários

Deixe o seu comentário!

*

code