Colégio Waldecyr reflete sobre o Dia da Consciência Negra

Os alunos dos três turnos participaram das atividades relacionadas à questão negra no brasil e no mundo

“O racismo se combate com conhecimento, jogando luzes sobre a ignorância e lutando pelos direitos dos negros e negras do Brasil e do mundo”, disse a professora Edilene, diretora do Colégio Waldecyr, ao se referir ao evento desenvolvido na escola para refletir sobre a Consciência Negra.

O Colégio, da rede municipal de ensino de Pedras de Fogo, que acolhe alunos do Ensino Fundamental nível II e da Educação de Jovens e Adultos (EJA), realizou eventos nos três turnos – manhã, tarde e noite – dessa terça (19) para refletir sobre o dia da Consciência Negra, comemorado em 20 de novembro em todo o país. A data homenageia Zumbi, símbolo da resistência escravocrata.

O objetivo do Dia da Consciência Negra é fazer uma reflexão sobre a importância do povo e da cultura africana no Brasil. Também serve para analisar o impacto que tiveram no desenvolvimento da identidade cultural brasileira. O Dia foi estabelecido pelo projeto Lei nº 10.639, no dia 9 de janeiro de 2003. No entanto, apenas em 2011 a Lei 12.519/2011 que cria a data foi sancionada.

Alunas que passaram pela Escola e desenvolveram o projeto “Zumbi e Essa Tal Liberdade”, coordenado pelo professor Adilson Mariano, estiveram presentes e falaram um pouco sobre a experiência. Adilson também esteve no evento e falou sobre o preconceito e como superá-lo.

Para Ester Vieira, “é muito importante que os alunos do Ensino Fundamental reflitam sobre a problemática envolvendo o preconceito racial, pois formarão uma consciência crítica e respeitarão os negros, bem como todas as pessoas, desde cedo”.

“É muito gratificante a gente poder estar aqui de volta. Eu acredito que não podemos esquecer essa História, o que foi trabalhado no projeto, desenvolvido por nós, alunas. A gente lutou por tudo isso, não podemos esquecer as nossas raízes e Zumbi é a raiz dos direitos que temos hoje”, disse Milena Xavier, ex-aluna do Waldecyr.

Escolas Municipais e Estaduais participaram como convidadas. Durante as apresentações os alunos e professores contaram com apresentações culturais, dinâmicas e palestras acerca da temática.

Segundo Eduarda e Ivison, ambos estudantes do 6º ano F do Colégio, o evento foi interessante, ajudou os alunos a ter consciência sobre o preconceito racial, ajudando os alunos a parar de desenvolver atitudes preconceituosas.

Essa temática é muito relevante para a sociedade no momento em que nós nos encontramos: ainda com a questão do racismo muito forte no Brasil. Falta conscientização com relação ao respeito ao outro, independente de raça ou etnia, e o que estamos fazendo aqui hoje é isto: conscientizar, disse a professora Tel.



0 Comentários

Deixe o seu comentário!

*

code