Escritor faz homenagem à reforma e revitalização da Praça Nossa Senhora da Conceição

O Escrito pedrafoguense Beto Silva, fez uma belíssima homenagem à Praça Nossa Senhora da Conceição. O texto foi por conta da revitalização e reforma da Praça Histórica, que ganhou uma imagem da Santa que dá nome ao monumento.

Nascido em Pedras de Fogo, aos 14 de setembro de 1971, José Alberto da Silva (Beto Silva) é um entusiasta de todas as artes, dentre elas a 6a Arte, que o adotou.
Filho de uma ex-lavadeira de roupas e de um saudoso pedreiro é o terceiro, dentre os seis filhos do casal.
Autor de dois livros de crônicas: A música do tempo e Nas Asas da Nostalgia, sempre prioriza enaltecer os valores das cidades gêmeas: Itambé – PE e Pedras de Fogo – PB, que de tão próximas e parecidas, se fundem, se confundem e se tornam uma só.

Eis o texto:

Quão radiante é a imagem da Virgem da Conceição, quão bela está a nossa Praça…
A praça de todos que zelam e que rezam;
A praça de todos, que independente de cor, religião ou idade: preza as nossas duas cidades.
A arte é divina, em sua arquitetura e escultura, porque a imagem e a praça o homem a fez, mas o dom da criatividade veio de Deus, Jesus, o nosso Rei.
Quão bela é a Santa, a imagem imponente, de todos os povos, na cidade da gente. Sob olhares admirados e encantados, sob olhares dos que, antes, até contestavam, mas, talvez, agora estejam pedindo perdão a Nossa Senhora, porque praça mais bela, por aqui, não vi em toda a história.
A benção se estende até para os que nela não crer, porque essa transformação me banhou de emoção em poder testemunhar tão bela e irretocável visão.
Aos pés da imagem, os anjos com suas espadas erguidas, não para morte, e sim pela vida. E os povos que vierem de fora, também serão acolhidos pela belíssima praça e pelo manto da padroeira, Nossa Senhora.
Estamos orgulhosos! Essa mistura na arquitetura do moderno com o antigo me remete outros tempos que eu já havia me esquecido.
A mudança embelezou as duas cidades, elevou a autoestima de um povo que nunca perde a esperança, e também servirá de alimento para a inspiração dos poetas e a construção da poesia, que provavelmente estão tendo a mesma sensação de satisfação e alegria.
Que belo!
É nosso!
Eu zelo!
Por isso, que assim, como a Padroeira olha por nós, também possamos olhar por ela, pela imagem, pela praça imponente da nossa terra, que de tão bonita, certamente, atrairá inveja.

Beto Silva

 



0 Comentários

Deixe o seu comentário!

*

code